As cinzas levadas pelo outono
Revelam meus cortes.
Emoções perdidas no horizonte.
De um oceano escuro.

Palavras veladas.
Suprimidas em lagrimas.
O garoto chora.
refutando a infância.

gritos na noite
revelam amargos doces.
carinhos sombrios.
sentimentos proibidos.

fechando os olhos
em minhas fantasias.
meu elisio seguro.
disperso em vozes sombrias.

em um beijo inocente
há mentira.
nas mãos fortes
minha sensação sombra.

eu grito e silencio
não há força no intimo
eu sussurro uma oração
de joelhos na escuridão...
Previous
Next Post »

2 comentários

Write comentários
Túlio d Bard
AUTHOR
3 de outubro de 2009 22:12 delete

Tem uma frase do Nietzsche que acho simplesmente brilhante:

"Quem combate monstruosidades deve cuidar para que não se torne um monstro. E se você olhar longamente para um abismo, o abismo também olha para dentro de você."

Reply
avatar
Patrícia
AUTHOR
16 de novembro de 2009 13:30 delete

um ótimo esconderijo esse
adoro o tom que seus poemas tem
é tão empolgante, soa tão bem, tão poético
só tem melhorado
hum, gosto dos oceanos

Reply
avatar